Então somos só isso não é?! Bons amigos. Pelo menos é o que parece. Você aceitou minhas desculpas esfarrapadas, não me mandou mais mensagens, sorriu mais para o seu amigo do que pra mim, ficou com a garotinha ali no canto e agora mal olha para mim no bar. Entendi. Você supera rápido hein? Não sofreu nem um pouquinho? Não quis me puxar pelo braço e roubar um beijo enquanto eu dou soquinhos sem efeito no seu braço e me esforço para “fingir que estou esquivando”? Aí eu beijo o loirinho ali e me sinto muito Denise Hennessey para o meu gosto. Não é você, não é meu “suposto amigo” ou o cara que eu acabei de dar um fora a toa. Dá para voltar a fita um pouco? Dá? Dá para ver que aqueles seus amigos até que são um pouco legais e veja só! Temos mais 2 conhecidos em comum! Grande passo não é? Até que te dar um beijo não deve ser uma má idéia e… Ah! O que eu estou dizendo?! Estou olhando para você, sentada com o loirinho esnobe do lado, fica claro… Agora somos só bons amigos. Dessa vez eu entendi.