No exato momento desta foto, dei bom dia para Vancouver e sorri aliviada por finalmente ter conseguido chegar até ali.

Minha primeira viagem internacional está longe de ser um passeio de férias, um intercâmbio acadêmico ou um job importante. Está sendo feita com o dinheiro contado, com o coração na boca e com a sorte cruzada nos dedos. O luxo passa longe e o perrengue dos próximos meses já pode ser visto com a mesma clareza das montanhas que me acompanham no caminho para Downtown. Além disso tudo, ainda carrego o peso da saudade, que frequentemente consegue me incomodar mais que o frio. Dou de ombros… sei que vou sair daqui sabendo mais de uma língua: a de British Columbia e a do meu coração.