Você não precisava ser tão franco. Não precisava falar sinônimos de “você não vale nada” para eu me sentir agora como estou: Com nojo de mim mesma. Não precisava radicalizar as coisas, esquecer as coisas, me dizer todas as coisas. É justo, não é? Não. Não é. Você devia sim ter sido franco, radical, falar sinônimos, esquecer os fatos. É que ontem eu fui burra mesmo, eu agi que nem criança, fiz tudo aquilo que eu jurei nunca mais fazer. É! Acredite, um dia eu disse que jamais ia encostar naquele carinha de novo. Acredite, um dia eu disse que jamais ia implorar para você. Perda de dignidade, de respeito, de amor. Perda de quem a gente realmente se importa. Você disse e nem precisava dizer: Se fosse ao contrário eu não ia gostar. Ia chorar talvez (sempre faço isso), ia pegar o primeiro taxi e ir embora dali. Fazer da cena, a minha própria novela mexicana. Lembra? Lembra quando eu te disse que tinha dedo podre? Que o último carinha que fiquei, também foi o último carinha que 10 meninas na mesma balada ficaram? É, por sinal, ele estava lá ontem também. A primeira pessoa que eu vi quando entrei. Que ironia! A babaca aqui foi lá fazer aos outros o que não gosta que façam a ela. A babaca aqui está arrependida, porque gosta muito de um carinha que não quer estar com ela. A babaca aqui não estaria tão arrependida se não soubesse que não tem um pingo de razão nessa história toda. Eu não quero implorar para estar com alguém. Eu não quero que esse alguém esteja comigo obrigado. Eu só quis vir aqui para evitar que essa coisa toda termine no lixo, junto com todas as outras coisas que eu joguei la, e todos os outros carinhas e todos os outros namoros e todas as outras mancadas. É que dessa vez eu quero ser diferente, porque eu senti algo diferente, eu quero resgatar a única pessoa que me fez bem de verdade mesmo. Desculpa não é mesmo o certo a dizer. Todas as vezes que você me pedia desculpas por algo, não era o que eu queria ouvir. E ontem, também não era o que você queria. É isso, desculpas não são válidas quando no fim a gente realmente se importa. E você importa. Tudo que eu passei e fiz com você… Ah! Isso sim importa!