Acho engraçado como eu sou. Hoje escrevi no blog do Felipe Andreoli um comentário aos 30 anos dele. Grandes merda! Ele nem sabe quem eu sou e nem eu sei quem ele é (de verdade). Mas me senti um bocado bem escrevendo algo para quem eu admiro. Embora o Marcelo Tas seja mais inteligente que o Andreoli, aquela careca com neurônios acima da média não me deixa muito à vontade, sabe? Se eu pudesse twittar para o baixista da banda que eu assisto aos domingos, não pensaria duas vezes. Essa mania que eu tenho de querer dizer “cara, você é foda” surge até para desconhecidos. No começo da semana enviei um email para uma menina que abriu um site para divulgação das notas de corte do enem. Achei um bocado legal da parte dela, já que aquele site tem um servidor de m*. Fui lá e escrevi elogiando. Agora me diz, porque? Quero dizer, que besta! Aposto que ela leu, riu e deletou. Aposto! Aí me sinto mal mesmo quando não consigo lembrar de algo recíproco. Coisas da vida!

….Ainda estou esperando a resposta do email que mandei para o Jude Low.