Quando eu tinha 8 anos eu tropecei em alguns números e percebi que isso duraria pra sempre. Quando eu tinha 10 anos eu tropecei num menino e descobri o melhor amigo do mundo. Quando eu tinha 13 anos eu tropecei num primeiro beijo e torci para conseguir algo melhor do que aquele baixinho de boca molhada. Quando eu tinha 15 anos eu tropecei num vestido e disconfiei de que a vida devia ser muito mais do que uma festa com rendas e príncipes. Quando eu tinha 17 anos eu tropecei num sonho, mas aprendi a transformar frustração em oportunidade. Quando eu fiz 18 anos eu me apaixonei de verdade… mas demorei para perceber que este era um dos maiores tropeços da vida!