Enquanto você cozinha eu fico na sala gritando os recados do seu twitter. Você me diz que é para responder isso e indicar aquilo. Interrompe perguntando se eu quero com muito molho de tomate ou pouco. Eu digo muito, mas você já sabia a resposta e tratou de caprichar. Meu cabelo está amassado e a sua camiseta grande me deixa pequena, assim como quando você me abraça. Eu gosto de você e gosto de sentar aqui na mesinha de centro da sua sala para comer macarrão no domingo à tarde só porque a gente não conseguiu acordar mais cedo. Dá vontade de ser domingo à tarde todo dia. De ser sua camiseta grande, o macarrão e o seu twitter desatualizado todo dia. Você ri das marcas de sapato no meu pé e pergunta como eu consigo ser tão mulher durante a semana e tão menina aos domingos. Aí eu digo que é só pra você cuidar de mim e você ri. Dá vontade de dizer que eu seria assim menina todo dia se você quisesse. Não faz isso, não diz que eu sou mais bonita de manhã cedo. Não diz que quer me ver ali no seu banheiro escovando os dentes só porque é bom ver alguém que a gente gosta quando acorda. Eu não posso dizer não ao meu mundinho chato cheio de revistas e mulheres só porque você diz coisas legais, tem um cabelo legal e dança legal. Para de me olhar enquanto toma suco! Para de me fazer rir! Para de ser assim… tão meu.