Ainda bem que aquele dia eu fiquei mais 1h no trabalho. Ainda bem que eu estava sem dinheiro e sem caixa eletrônico por perto, por causa disso eu tive que ir na banca do shopping. Ainda bem que eu fui na banca do shopping, que demorei a achar a revista, que dei o cartão errado, que o cartão não passou e eu esperei um pouco. Ainda bem, porque assim deu tempo dele passar ali e ver a Folha de São Paulo com algo que lhe interessou. Ainda bem que eu ainda estava ali e ele olhou pra mim. Ainda bem que ele decidiu comprar o jornal e esperar do meu lado, porque assim ele pôde ouvir a minha piadinha sem graça sobre as máquinas da Visa e assim ele riu um pouco bonito pra mim. Ainda bem que eu ri um pouco bonito também. Aí eu desci a escada rolante e ainda bem que fiz isso, porque ele também desceu. Ainda bem que eu saí do shopping, ainda bem que ali, quando estava na esquina da rua esperando o sinal abrir, eu consegui avistá-lo vindo pra esquina também. Ainda bem que o sinal fechou.
Que pena que o sinal abriu,
Que pena que eu atravessei,
Que pena que ele continuou em frente.