Me dá teu caderno que hoje é dia de trocar frases em papeis amarelados. Quero escrever com caneta grossa, assinar ferozmente no canto direito de ti. Com muito amor, com muita dor. Me dá tua caneta que eu vou usar como te uso, te pressionar como te pressionaria entre tuas próprias coxas. Marca esse texto que te deseja, cospe na página que te apedreja. Gruda na janela e veja através da folha amassada um coração enrugado, velho, fraco.
Me dá teu caderno que hoje é dia de trocar nossas capas.

 

– O desenho é da artista Cath Riley